fundo parallax

DICA RTC #11: LERA (ES)

 

Após 20 anos de carreira, o músico e produtor Murilo Abreu atravessa uma nova fronteira em sua história ao finalmente investir num projeto-solo e dar vazão à sua mistura característica de solenidade e simplicidade com LERA, revelando uma faceta mais intimista e lúdica no processo. (IMAGENS: Márcio Abreu / BRAVO)


Murilo Abreu é um indivíduo inegavelmente versátil. Após iniciar sua carreira como músico profissional ainda na adolescência, se estabelecer com seu trabalho junto da banda Solana (com a qual gravou três discos, incluindo os ótimos Feliz Feliz e Veneza) e conciliar participações em múltiplos projetos com trabalhos de produção na esferas pública e privada dentro e fora do estado, se dedicou a capitanear o projeto Aurora Gordon, dirigindo o primeiro projeto multidisciplinar de revisitação cultural de um capítulo vital na História da Contracultura do Espírito Santo. Agora, após duas décadas de atividade em função da Música, Abreu finalmente se dedica à edificação dum projeto-solo com este LERA.

 

Projeto resultante da reunião de composições compiladas ao longo de anos de atividade, este LERA segue a mesma veia solene e sensível já registrada por Abreu em canções como O Mundo Não Deve Saber e Outro Dia Assim (ambas incorporadas ao seu repetório), trazendo uma série de passagens marcadas pela simplicidade e pela discrição (a referência imediata seria a sonoridade do disco Cavalo com o projeto Little Joy, ambos de Rodrigo Amarante) que oscilam entre o profundo e o prosaico com fluidez (vide o contraste entre Poder de Criança e a cativante Vamos Tomar um Café da Manhã), resultando num exercício altamente pessoal de expressão artística.

 

Inicialmente materializado na forma de um compacto epônimo realizado no BRAVO Lab ao lado de seu parceiro recorrente, Rodolfo Simor (guiitarrista do Solana, co-produtor do disco Aurora Gordon na Ponte da Passagem e provavelmente o indivíduo mais citado nas páginas deste site), este projeto também se mostra particularmente significativo para seu autor ao servir como um lócus de comunhão musical entre Abreu e colaboradores de longa data (como seu primo, Bento Abreu, baterista do Solana) e inéditos (como Thayza Pizzolato e Heviny Moura) em suas apresentações. O resultado dessa composição fluida é a edificação de um trabalho que se mostra sempre conciso e revigorantemente econômico em seus registros, mas abre espaço para o desenvolvimento de novas dinâmicas e linguagens em suas performances ao vivo.

 

Tendo lançado recentemente uma ótima live realizada junto dos nossos parceiros do BRAVO e atualmente na fase de produção do segundo compacto, LERA é um projeto classudo e despretensioso que, oriundo dum lugar de maturidade e profundo afeto, capitaliza sobre a vasta experiência de seu autor dentro de uma proposta que marca justamente por sua coesão e honestidade. Vale a pena acompanhar e ouvir com o coração aberto e a mente leve.



LINK OFICIAL CONHEÇA O Spotify de LERA
Guilherme Guio
Guilherme Guio
Publicitário por formação, especialista em Comunicação Corporativa e Inteligência de Mercado, é o editor e redator principal do RTC. Atuando como consultor de Marketing Cultural, resolveu dar vazão aos seus arroubos verborrágicos através deste projeto. Também é tabagista compulsivo, cinéfilo inveterado, adepto de audiófilo e dançarino amador vergonhoso nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.